Please reload

Frango: Mercado teve ligeiras perdas em cotações nesta quarta

28/10/2020

 

Nesta quarta-feira (28), os preços no mercado de frango ficaram estáveis ou tiveram leves quedas. De acordo com análise do Cepea/Esalq, a proteína avícola se mostra como a opção mais competitiva, já que os valores desta carne têm se distanciado das cotações das concorrentes. A diferença atual entre os preços da carne de frango e os das concorrentes é a maior da série do órgão, iniciada em 2004. Em São Paulo, segundo a Scot Consultoria, a ave na granja ficou com preço estável em R$ 4,30/kg, enquanto a ave no atacado teve recuo de 0,52%, chegando a R$ 5,72/kg. 

 

No caso do frango vivo, São Paulo ficou sem cotação nesta quarta-feira, já no Paraná e em Santa Catarina, os valores não tiveram alteração, ficando fixados em R$ 4,16/kg e R$ 2,81/kg, respectivamente.  Conforme informações do Cepea/Esalq, referentes à terça-feira (27), tanto a ave congelada quanto a resfriada tiveram leve recuo de 0,16% nos preços, fechando com valores de R$ 6,21/kg para a congelada e de R$ 6,14/kg para a congelada.

 

Frango no RS

 

Nesta quarta-feira, (28) analistas de mercado do setor avícola avaliaram o alto impacto de custos de produção no que se refere a alta dos grãos (milho e soja) e outros insumos que compõem a produção de carne de frango. Esta situação impacta drasticamente o fluxo produtivo e para amenizar os impactos negativos no setor que podem gerar até diminuição de postos de trabalho, haverá diminuição na produção de carne de frango.

 

O preço do milho registrou aumento de aproximadamente 99,5% e o farelo de soja registrou aumento na faixa de 110%  nos últimos 12 meses. Analistas do setor avaliam que uma diminuição de no mínimo 10% na produção avícola será necessária. “Estamos avaliando a situação do mercado de carne de frango e a reposição de custos na faixa de 20% a 25% nos próximos dias será de extrema necessidade.”.....diz Eduardo Santos  - Presidente Executivo da Asgav/Sipargs.

 

A situação do elevado custo de produção vem da expressiva demanda de grãos para o mercado externo, variação cambial e impactos da pandemia em diversas áreas da economia. A mesma situação do RS é similar ao que avalia a Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA em recente comunicado, onde informa que uma redução de produção de carne de frango na faixa de 10% resultará  numa diminuição de 1,4 milhões de toneladas de milho  até  meados do próximo ano. Os números avaliados por especialistas da área conforme gráfico a seguir, embasam as decisões do setor avícola.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo