Please reload

Agricultura e Turismo vão promover agricultura familiar no turismo rural

01/10/2020

 

Um novo Acordo de Cooperação Técnica foi firmado entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério do Turismo (Mtur), com o objetivo de promover o fortalecimento da agricultura familiar no turismo rural. Como primeira ação dessa parceria, os órgãos federais estão apoiando a participação de empreendimentos da agricultura familiar, com a exposição dos seus produtos, na Abav Collab, uma das maiores feiras internacionais de negócios de turismo no Brasil, organizada pela Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV). O evento online é gratuito e acontece até esta sexta-feira (2).

 

Nove empreendimentos formados por produtores familiares foram selecionados pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa e estão participando da feira, são eles: Fazenda Bacuri, Cooperativa Coopernatural, Aprocan – Região do Queijo Canastra (FOTO), Produtos Cará, Amazônia Hub, Cooperacaju, Central da Caatinga, Cooperativa dos Costas e Coopeg Orgânicos. No espaço virtual “Empório Gastronômico” da Abav Collab, o visitante encontra cupuaçu e açaí em pó, mel de abelha, café orgânico, farinha de mandioca, suco de uva, doce de morango, castanha de caju, cereais matinais, geleias, licores e outros produtos feitos exclusivamente por agricultores familiares do nosso país.            

Para adquirir esses produtos, basta acessar a página do evento no endereço www.abavcollab.com.br, clicar em “Quero visitar” e depois em “Clique aqui para se registar”. Complete os espaços em branco com os dados solicitados. Ao finalizar a inscrição, uma página do evento virtual irá abrir. Clique no quadro “Ministério do Turismo” e selecione a opção “Empório Gastronômico”, na qual é possível acessar o catálogo dos produtos de cada empreendimento da agricultura familiar, assistir a um bate-papo sobre turismo gastronômico e aprender receitas saborosas com os vídeos do espaço “Cozinha Show”.         

Parceria

 

Anunciado nesta quinta-feira (1º), durante a feira virtual Abav Collab, o novo Acordo de Cooperação Técnica foi assinado pelo secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke, e pelo secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do MTur, William Cordeiro. A iniciativa visa promover o fortalecimento da agricultura familiar no turismo rural, por meio do incentivo, da comercialização e da promoção de produtos e serviços da agricultura familiar no turismo. Outra proposta da parceria é a execução do programa “Experiências do Brasil Rural”, com foco na promoção dos produtos associados ao turismo, que se encontrem dentro das rotas turísticas já estabelecidas.

 

A ministra Tereza Cristina parabenizou e desejou sucesso para a iniciativa. “Essa é uma parceria muito interessante, é um nicho de mercado que sempre sonhamos em ter, para que as pessoas da cidade conheçam o homem do campo, a sua maneira de viver, como ele produz, a gastronomia que tem na área rural. E, além desse intercâmbio entre o homem da cidade e o homem do campo, vai também trazer renda para o pequeno agricultor da agricultura familiar”, disse a ministra. Fernando Schwanke ressalta que estão entre os impactos positivos da atividade turística na agricultura familiar a valorização do homem do campo e sua cultura, a preservação do ambiente natural, o resgate das raízes rurais brasileiras e a integração entre campo e cidade, com o aumento da conscientização ambiental tanto daqueles que vivem da terra, como daqueles que a visitam, construindo um relacionamento de respeito entre homem e natureza, cidade e campo.

 

“O turismo gastronômico, por exemplo, é um grande potencial para a agricultura familiar, aproximando as pessoas da cidade e os turistas da nossa gastronomia típica do meio rural brasileiro e gerando renda ao pequeno produtor. Hoje, em função da própria pandemia, as pessoas dos grandes centros urbanos têm procurado destinos turísticos mais próximos das suas cidades. E, na nossa opinião, essa é uma tendência que veio para ficar. O turismo dentro do Brasil, o turismo rural, para dentro das raízes do nosso país, onde nasceu o Brasil, onde são produzidos os cafés e queijos especiais”, diz o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo.

 

A previsão de crescimento do turismo doméstico é reforçada pelo secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William Cordeiro. “Este ano de 2020 foi eleito pela Organização Mundial do Turismo como o Ano do Turismo Rural. Algumas projeções sobre a retomada do turismo pós pandemia demonstram o crescimento do turismo doméstico, por meio da realização de viagens curtas, onde as pessoas buscarão contato com a natureza, atividades e experiências ao ar livre junto com amigos e familiares”, afirma.

 

Cordeiro também ressalta que o turismo rural representa uma alternativa de renda para o campo. “Ele ajuda a estabilizar a economia local e cria negócios e empregos diretos e indiretos. É com este propósito que o Ministério do Turismo e o Ministério da Agricultura vem trabalhando em ações de promoção e fortalecimento do turismo rural e dos produtos e roteiros da agricultura familiar”, explica. Dentre os resultados esperados com a parceria estão a ampliação tanto da oferta de serviços do turismo rural quanto de mercado para os agricultores familiares e suas organizações representativas, além da promoção do turismo rural com foco na produção associada, a valorização da produção familiar e consequente geração de renda, por meio do acesso ao mercado do turismo.     

 

 

  

 

Oportunidades

 

A presença predominante da agricultura familiar no meio rural brasileiro e o expressivo número de empreendimentos e atividades turísticas a ela vinculadas proporcionou o surgimento de uma forma complementar de renda para os agricultores: o turismo rural na agricultura familiar. Ao mesmo tempo em que representa uma oportunidade para o agricultor familiar, que oferta serviços como hospedagem e alimentação aos visitantes, este segmento, espalhado por todas as regiões do Brasil, proporciona ao turista o compartilhamento de um modo de vida diferente do seu e o conhecimento de um patrimônio cultural e natural no meio rural.        

Ao conhecer a propriedade rural, muitas vezes o turista acaba por adquirir produtos artesanais e agropecuários produzidos por agricultores familiares, característicos da região visitada, os chamados produtos associados ao turismo, gerando nova possibilidade de renda e agregando valor ao que é oferecido ao turista. 
Outra ferramenta importante para fomentar a agricultura familiar é o turismo gastronômico, que proporciona experiências de consumo e apreciação de comidas e bebidas, valorizando a história, a cultura e o meio ambiente de determinada região. Para a agricultura familiar o turismo gastronômico enaltece o conhecimento tradicional, passado através de gerações, demonstrando a importância da alimentação saudável e da origem dos alimentos.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo