Please reload

Milho: Recuo do dólar tende a travar indicador no mercado doméstico

16/06/2020

 

O mercado brasileiro de milho deve ter um dia mais calmo. Com a queda do dólar, os vendedores tendem a se afastar, com recuo nas cotações também nos portos. Tendência de poucos negócios. Ontem, o mercado abriu a semana sem maiores mudanças nos preços.

 

Entretanto, como destaca o consultor de Safras & Mercado, Paulo Molinari, a volatilidade no câmbio “assustou” o mercado. Houve recuo no interesse de venda dos produtores e as cotações se sustentam nos portos, especialmente.

 

No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 47,00 e R$ 49,00 a saca. No Porto de Paranaguá (PR), preço entre R$ 46,00 e R$ 48,50 a saca. No Paraná, a cotação ficou em R$ 42,00/44,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 46,00/47,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 47,50/48,50 a saca.

 

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 46,00/48,00 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 43,00/45,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 38,00 – R$ 39,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 32,00/34,00 a saca em Rondonópolis.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo