Please reload

Boi: Demanda interna fraca puxa diferenciais para exportação à China

12/05/2020

 

O mercado físico do boi gordo teve preços estáveis nesta terça-feira. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, os frigoríficos relatam que a demanda está fraca mesmo em um período tradicional do ano de grande consumo. “As linhas de cortes premium seguem com dificuldade de escoamento, resultado do fechamento de bares, restaurantes, redes hoteleiras e outros estabelecimentos comerciais”, assinalou.

 

A diferença para o mercado neste momento está na negociação de animais que cumprem os requisitos exigidos por importadores da China, com um ágio sobre os animais comuns que chegam a até R$ 10,00 por arroba. O país asiático permanece com grande apetite por proteína animal diante do surto de Peste Suína Africana (PSA).

   

Em São Paulo, Capital, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 194,00 a arroba. Em Uberaba, Minas Gerais, os preços permaneceram em R$ 184,00 a arroba. Em Dourados, no Mato Grosso do Sul, os preços ficaram em R$ 176,00 a arroba, inalterados. Em Goiânia, Goiás, o preço indicado foi de R$ 180,00 a arroba, estável. Já em Cuiabá, no Mato Grosso, o preço ficou em R$ 172,00 a arroba.

 

No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram estáveis. Conforme Iglesias, o ambiente de negócios sugere para alguma queda nos preços do corte traseiro e manutenção dos demais cortes, algo natural em meio ao perfil da demanda com a crise deflagrada pela pandemia. A preferência do consumidor médio ainda recai sobre cortes mais acessíveis, a exemplo do dianteiro bovino, carne de frango e ovos. O corte traseiro teve preço de R$ 13,35 o quilo. A ponta de agulha ficou em R$ 10,70 o quilo. Já o corte dianteiro seguiu em R$ 11,30 o quilo.

  

O dólar comercial encerrou a sessão do dia com alta de 0,91%, sendo negociado a R$ 5,8710 para venda e a R$ 5,8690 para compra, renovando a máxima histórica de fechamento. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,7430 e a máxima de R$ 5,8870.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo