Please reload

Agro.Br englobará ações externas de promoção aos produtos brasileiros

08/05/2020

 

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) promoveu na sexta (8), uma conversa ao vivo pelo Instagram para falar das ações do Projeto Agro.BR e dar dicas aos produtores rurais de como promover seus negócios no comércio exterior.Participaram do debate a coordenadora de Exportação da CNA, Camila, Sande, e o consultor do Projeto Agro.Br em São Paulo, Aryan Schut.

O Agro.Br é uma iniciativa da Confederação, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil), que engloba ações de internacionalização e promoção comercial de produtos agrícolas brasileiros.

"Muitos produtores acham o comércio exterior complicado, mas quando se tem apoio, é possível exportar. O nosso principal objetivo é preparar pequenos e médios produtores rurais para esse mercado. É uma forma de aumentar a fonte de renda dos negócios e valorizar os produtos", disse Camila.

A coordenadora explicou que o projeto possui dois pilares: um nacional e outro internacional. "No Brasil, nós ajudamos o produtor a preparar e adaptar seu produto para o mercado externo. Para esse atendimento, temos consultores nos escritórios em São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul. No pilar internacional temos o escritório em Xangai, que faz a ponte entre as demandas dos escritórios e o mercado chinês, além de estudos de tendências de consumos e oportunidades de negócios".

Camila Sande destacou que um dos focos do projeto é a Ásia, onde a demanda por alimentos cresce consideravelmente. Em abril deste ano, as exportações brasileiras para o continente cresceram 29%. "A ideia é preparar o produtor para exportar produtos do agro. Não necessariamente commodities agrícolas, pois são muito bem vendidas, mas produtos com um pouco mais de valor agregado, como cafés especiais, mel e derivados, frutas frescas e secas. É um mundo de oportunidades", pontuou.

Ao falar da pandemia do novo coronavírus, a coordenadora de Exportação da CNA acredita que as tendências de consumos vão mudar. "Após a pandemia, haverá uma busca maior por produtos com qualidade e garantia de procedência".

O consultor Aryan Schut afirmou que os escritórios regionais medem o grau de maturidade exportadora de cada produtor cadastrado e buscam a melhor maneira de aproximá-lo do comércio internacional. "Essa preparação vai garantir eficiência, qualidade e melhores preços para os produtos. Mesmo que o produtor já esteja exportando, o Agro.Br ajuda a agregar valor e criar novas opções de venda".

O projeto Agro.Br conta com várias ações de capacitação, como seminários e palestras, que sensibilizam o produtor para o exterior. Um deles é a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) como uma ferramenta para a melhoria da produtividade e gestão do negócio.

Para receber o atendimento personalizado dos consultores do Agro.BR, o produtor precisa se cadastrar no programa, pelo site da entidade. "O processo de entrada no projeto é simples. O produtor entra no site, se cadastra, preenche o formulário e aguarda até que a equipe de consultores entre em contato. É importante lembrar que cada caso vai ser analisado de uma forma a depender do grau de maturidade exportadora", finalizou Aryan. 

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo