Please reload

Etanol: Indicadores seguem em forte queda em SP

24/03/2020

 

A restrição de mobilidade recomendada pelo governo, em função da pandemia de coronavírus, reduziu a demanda por etanol, pressionando de forma expressiva os valores na semana passada no estado de São Paulo. Além disso, a nova safra já foi iniciada em algumas usinas da região Centro-Sul, o que aumentou a oferta do biocombustível.

Entre 16 e 20 de março, o Indicador Cepea/Esalq do etanol hidratado fechou a R$ 1,6721/litro (sem Icms e sem PIS/Cofins), forte recuo de 14% (ou de 27 centavos por litro) em relação ao da semana anterior. No caso do etanol anidro, o Indicador Cepea/Esalq foi de R$ 2,0221/litro (sem PIS/Cofins), baixa de 6,2% no mesmo comparativo.

 

Açúcar  

 

A movimentação no mercado spot paulista de açúcar cristal esteve ainda menor nos últimos dias, segundo apontam pesquisas do Cepea. As cotações do cristal, por sua vez, seguem recuando, apesar do patamar recorde do dólar (em termos nominais), que estimula as exportações. Acredita-se que o clima de insegurança gerado pelo coronavírus restrinja reações no mercado.

 

Assim, alguns agentes de mercado consultados pelo Cepea afirmaram que as entregas de alguns contratos já foram postergadas. De 16 a 20 de março, a média do Indicador Cepea/Esalq, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, foi de R$ 77,40/saca de 50 kg, 2,85% menor em relação à anterior (de 9 a 13 de fevereiro, de R$ 79,68/saca).

Please reload