Please reload

IPCA-15: Pressão de preços da carne acelera índice em dezembro

20/12/2019

 

A prévia da inflação oficial brasileira acelerou com força em dezembro sob o peso dos preços das carnes e registrou o maior nível para o mês em quatro anos, mas ainda assim indica que a alta dos preços terminará 2019 abaixo do centro da meta pela terceira vez seguida. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) subiu 1,05% em dezembro, de 0,14% no mês anterior, segundo os dados informados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Este é o nível mais alto para o indicador desde junho de 2018 (1,11%) e o mais forte para o mês de dezembro desde 2015 (1,18%). Nos 12 meses até dezembro, o IPCA-15 acumulou alta de 3,91%, ante 2,67% em novembro, sinalizando que a inflação brasileira medida pelo IPCA terminará o ano pela terceira vez seguida abaixo do centro da meta oficial, de 4,25% com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos. Uma forte aceleração era esperada, mas os resultados também ficaram acima das expectativas em pesquisa de alta de 0,95% no mês e 3,80% em 12 meses, na mediana das projeções.

 

Os preços das carnes exerceram o maior peso individual no IPCA-15 de dezembro, com alta de 17,71% e impacto de 0,48 ponto. Com isso o grupo Alimentação e bebidas apresentou a maior variação ao subir 2,59%, de alta de 0,06% em novembro. Contribuíram ainda para o resultado do grupo, com forte peso no bolso do consumidor, outros itens como o feijão-carioca (20,38%) e as frutas (1,67%). Também se destacou o grupo Despesas pessoais, cujos preços aceleraram o avanço a 1,74% em dezembro, de 0,40% antes, com alta de 36,99% dos jogos de azar.

 

Diante do cenário de inflação fraca, o Banco Central reduziu no início do mês a taxa básica de juros Selic em 0,5 ponto pela quarta vez consecutiva, à nova mínima histórica de 4,5%. Mas indicou cautela em relação aos juros dali para frente em meio a uma retomada econômica com mais ímpeto. Contratos de juros futuros projetavam na quarta-fira elevação perto de 1 ponto percentual da Selic ao longo de 2020. O BC também passou a ver menos riscos baixistas para a inflação, ao passo que elevou suas projeções para o IPCA neste ano, deixando-o mais perto da meta oficial.

 

Veja detalhes na variação mensal (%):

 

Grupo Novembro Dezembro

Índice Geral +0,14 +1,05

Alimentação e Bebidas +0,06 +2,59

Habitação -0,22 +0,25

Artigos de Residência -0,06 -0,84

Vestuário +0,68 +0,09

Transportes +0,30 +0,90

Saúde e Cuidados Pessoais +0,20 +0,22

Despesas Pessoais +0,40 +1,74

Educação +0,04 +0,09

Comunicação -0,02 +0,66

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo