Please reload

SP: Etanol hidratado recua, após sucessivos aumentos no trimestre

17/12/2019

 

Depois de subir por três meses consecutivos, pesquisas do Cepea apontam que o preço do etanol hidratado caiu em São Paulo. A pressão veio da necessidade de venda de algumas usinas e da menor atuação de parte das distribuidoras.

O ritmo de negócios esteve mais lento na primeira quinzena de dezembro, o que se deve, de certa forma, ao movimento bastante aquecido observado em setembro, outubro e novembro. Distribuidoras consultadas pelo Cepea anteciparam as compras já naquela época, temendo aumentos de preços com a finalização da moagem na região Centro-Sul, mas também no intuito de atender à forte demanda pelo biocombustível na ponta varejista.

Entre 9 e 13 de dezembro, o Indicador Cepea/Esalq do etanol hidratado (preço ao produtor) fechou a R$ 1,9933/litro (sem Icms e sem PIS/Cofins), recuo de 0,82% em relação ao da semana anterior. No caso do etanol anidro, porém, o Indicador Cepea/Esalq foi de R$ 2,1887/litro (sem PIS/Cofins), aumento de 0,76% no mesmo período. 

 

Açúcar Cristal

 

De acordo com levantamento do Cepea, a demanda por açúcar cristal no mercado spot paulista manteve-se aquecida por mais uma semana. Esse cenário tem dado sustentação aos preços do cristal neste final de safra, frente a uma oferta restrita, em especial para o tipo de melhor qualidade, o Icumsa 150.

Especificamente na quinta-feira (12), o Indicador Cepea/Esalq, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, fechou na casa dos R$ 70/saca de 50 kg, patamar que não era verificado desde meados de maio, início da temporada 2019/20, quando a oferta do cristal ainda era pequena.

De 9 a 13 de dezembro, a média do Indicador Cepea/Esalq, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, foi de R$ 69,20/saca de 50 kg, alta de 3,22% em relação à de 2 a 6 de dezembro (R$ 67,04/sc de 50 kg). 

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo