Please reload

Boi: Preço do bezerro absorve aumento de produtividade

11/07/2019

 

Analisando-se a série de dados de bezerro do Cepea, iniciada em 2000, verifica-se que, naquele período, o peso médio do animal de desmame em Mato Grosso do Sul era de 180 kg. Nesse mesmo período, a diferença entre os valores mínimos e máximos pagos pelo animal de reposição no mesmo estado era de apenas 60 Reais/cabeça.

 

Em 2019, o peso médio do bezerro está em 201 kg, ao passo que a diferença entre os preços mínimo e máximo de comercialização dos animais se ampliou, indo para 400 Reais/cabeça.

 

Segundo pesquisadores do Cepea, o mercado tem acompanhado o crescimento na produtividade da pecuária nacional e, com isso, vem pagando mais por animais pesados e/ou valorizando justamente a precocidade. Já os bezerros mais leves acabando sendo “penalizados”, recebendo preços menores.


Suínos 

 

Já em relação a suinocultura, as exportações de carne suína tiveram elevação de fortes 24% no primeiro semestre frente ao mesmo período de 2018, enquanto a receita subiu expressivos 40% no mesmo comparativo, segundo dados da Secex.

 

O volume embarcado de janeiro a junho deste ano foi de 340,8 mil toneladas, e a receita totalizou R$ 2,67 bilhões. Considerando-se apenas o mês de junho, o volume exportado pelo Brasil foi de 62,6 mil toneladas, recuo de 5,8% frente ao de maio.

 

O faturamento com as exportações realizadas no último mês foi de US$ 136,7 milhões, o equivalente a R$ 527,6 milhões. No comparativo com maio, ambos os montantes apresentaram queda, de 4% e 8%, respectivamente.

Please reload