Please reload

Boi: Perspectivas são boas para indicador no curto prazo

28/03/2019

 

O mercado físico de boi gordo segue com preços firmes e com viés de alta. “Os frigoríficos em geral ainda encontram dificuldades na composição de suas escalas de abate, que ainda estão posicionadas entre dois e três dias úteis”, disse o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.

 

A expectativa é de uma boa demanda de carne bovina durante a primeira quinzena de abril, além de uma oferta ainda restrita de animais terminados, avaliando a boa condição das pastagens, permitindo a retenção do gado no pasto como estratégia recorrente.

 

 

Em São Paulo, preços a R$ 156,00 a arroba, estáveis. Em Minas Gerais, o preço ficou em R$ 150,00 a arroba em Uberaba, inalterado. No Mato Grosso do Sul, preços ficaram em R$ 146,00 a arroba em Dourados, também estáveis. Já em Goiás, preço em R$ 147,00 a arroba em Goiânia, estável. Em Mato Grosso, preço de R$ 142,00 a arroba em Cuiabá, inalterado.

 

Atacado

 

A carne bovina também se mantém com preços firmes no atacado. A tendência de curto prazo remete a uma retomada do movimento de alta de maneira consistente durante a primeira quinzena de abril, avaliando a perspectiva de boa reposição entre atacado e varejo, com os supermercados repondo estoques para o Domingo de Páscoa.

 

O corte traseiro permaneceu com preço a R$ 12,30 por quilo. O corte dianteiro segue a R$ 8,70 por quilo. Já a ponta de agulha ainda é precificada a R$ 7,90 por quilo.​

Please reload