Please reload

Milho: Oferta ainda restrita mantém sustentação de preços

07/03/2019

 

 

As cotações do milho estão em alta no mercado brasileiro, conforme apontam dados do Cepea. Produtores seguem com a colheita da safra de verão em algumas regiões, mas a disponibilidade doméstica do cereal ainda é restrita. Isso porque vendedores, atentos ao clima, ao bom ritmo das exportações e ao maior preço no porto, limitam o volume disponível para negócios no mercado interno.

 

No geral, as chuvas, ao mesmo tempo que dificultam os trabalhos de campo em algumas praças de São Paulo e do Paraná, auxiliam no desenvolvimento de parte das lavouras. Quanto aos compradores, muitos demandantes têm cedido e aceitado os patamares mais altos pedidos por parte de vendedores, mas negociam apenas pequenos lotes. No acumulado de fevereiro, o Indicador Esalq/BM&FBovespa (região de Campinas – SP) subiu expressivos 7,6%, fechando a R$ 42,33/saca de 60 quilos nessa quinta-feira (28).

 

Soja 

 

As recentes chuvas têm atrapalhado os trabalhos de campo e gerado preocupações quanto à qualidade da soja, de acordo com informações do Cepea. Caso esse cenário de volume elevado de precipitações e luminosidade reduzida persista, os grãos que ainda estão nas lavouras podem ser prejudicados, especialmente em regiões do Sudeste, Centro-Oeste e do Matopiba.

 

Quanto aos negócios, diante da maior incerteza quanto à produtividade da atual temporada, sojicultores brasileiros voltaram a reduzir as vendas. O menor interesse de negociação também se deve à queda nos valores futuros na CME Group (Bolsa de Chicago), à redução nos prêmios de exportação no Brasil, à desvalorização cambial e à demanda relativamente estável.

 

 

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo