Please reload

MS: Reforçar e ampliar a representatividade rural com as demandas do setor produtivo

26/02/2019

 

Durante a posse da nova diretoria do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV/MS), que traz como presidente o médico veterinário Rodrigo Bordin Piva, Mauricio Saito presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, destacou a importância da união entre as entidades em favor de atividades essenciais, como, por exemplo, o acompanhamento da fronteira em prol da manutenção da sanidade animal. A cerimônia foi realizada no último sábado (23), na sede da Famasul.

 

Saito ao sinalizar a importância do trabalho conjunto e o alinhamento das entidades ligadas à agropecuária, destacou: “São mais de 700 quilômetros de fronteira seca no estado com países vizinhos (Paraguai e Bolívia). Isso faz com que tenhamos mais responsabilidade diante do trabalho que exercemos”, apontou. 

 

O presidente da Famasul acrescentou: “Temos também de nos preocupar, logicamente, com o mercado interno, pois nossa produção majoritariamente vai para esse mercado, mas se Mato Grosso do Sul tem uma balança comercial positiva hoje, deve-se à agropecuária. Cerca de 95% do que é exportado pelo Estado, vem do agronegócio, isso mostra a importância do setor primário”, completou o presidente da Federação ao enaltecer o trabalho desempenhado pela Semagro e pela Superintendência Federal de Agricultura.

 

O presidente empossado apontou suas prioridades com a classe de zootecnistas e veterinários. “A chapa não acreditou em mim, mas em uma proposta: servir aos interesses da nossa classe. Devo buscar o reconhecimento pela sociedade sobre a importância da zootecnia. Para os veterinários buscar o reconhecimento com atores fundamentais, sob a missão de promover políticas públicas que abram espaços, colocando a sociedade como a maior beneficiada”, disse Rodrigo Piva. “Preservar a fauna, com respeito ao meio ambiente, garantindo que o ativismo seja equilibrado, sem radicalismo”, completou.

 

No discurso do presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Francisco Cavalcante Almeida, destacou-se a preocupação com o ensino. “Peço ajuda do Conselho Estadual na melhoria do ensino brasileiro universitário”, afirmou ao citar também a credibilidade do produtor rural no Brasil, que segundo ele tem despontado no mundo como fornecedor de proteína qualidade.

 

Representando a Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, o superintendente federal do Mapa, Celso de Souza Martins, indicou os desafios do CRMV. “O que temos pela frente é um desafio para o conselho, de buscar alternativas daquilo que cobram quanto à qualidade dos produtos que desenvolvemos, para o mercado externo e interno, merecedores da mesma qualidade”.

 

Já representante do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, o Secretário Especial de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos, Pedro Chaves, destacou. ““É um momento importante para o conselho, agora formado por jovens, isso é bom porque se mescla à experiência dos mais antigos e dá mais vitalidade ao conselho. Parabéns à nova diretoria”.

 

O deputado estadual, Herculano Borges, se disponibilizou para contribuir ao presidente do CRMV. “Coloco-me à disposição como Assembleia Legislativa. No nosso Estado é muito importante o setor agropecuário, um celeiro de alimentos. Isso tudo passa por legislação, municipal, estadual e federal. Por isso, coloco-me à disposição quanto a todas as matérias que forem relativas à categoria, para interferir e contribuir”.

 

Representando a Câmara Municipal de vereadores, Chico Veterinário, apoiará as iniciativas do Conselho. “Precisamos de um conselho de medicina veterinária que seja alicerce e coluna em que a categoria possa se apoiar. Precisamos de uma medicina veterinária de qualidade”, finalizou.

 

A nova diretoria executiva é composta por: Rodrigo Bordin Piva, presidente, Jair Vicente de Oliveira (vice-presidente), Jonas de Souza Cavada (secretário-geral) e Marcos Camargo (tesoureiro). 

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo