Please reload

Boi: Ano marcado por exportação recorde e preço elevado em vários períodos

28/12/2018

 

 

 

O volume recorde das exportações no segundo semestre de 2018 e a necessidade de aquisição de lotes de animais com características diferenciadas elevaram o preço da arroba em alguns momentos deste ano, de acordo com levantamento do Cepea.

Mais especificamente na segunda metade de 2018, a baixa disponibilidade de lotes de animais confinados nos primeiros giros – dado o custo aumentado de produção – também foi responsável por impulsionar os valores da arroba.

Porém, o aumento da lucratividade do pecuarista de engorda consultado pelo Cepea e também da indústria foi limitado pela demanda doméstica, que ficou abaixo do esperado.

A lenta recuperação da economia brasileira fez com que a retomada do consumo ficasse abaixo do esperado, criando um cenário pouco favorável para aumentos de preços.

 

Frango

 

O ano de 2018 foi marcado por elevação nos preços de importantes insumos, como milho e farelo de soja, e por restrições à carne de frango brasileira no mercado internacional, de acordo com pesquisas do Cepea. Esse cenário resultou em quedas nos preços da proteína no mercado doméstico, especialmente no primeiro semestre.

Na segunda metade do ano, por outro lado, levantamento do Cepea aponta certa recuperação nos valores da carne, diante da diminuição na produção.

A forte alta nas cotações do milho e do farelo de soja de 2017 para 2018 (considerando-se janeiro a novembro dos dois anos) reduziu em 15,3% o poder de compra do avicultor paulista frente ao cereal nesse período e em 17,6% em relação ao derivado.

 

 

Suínos

 

O setor suinícola enfrentou algumas dificuldades em 2018. Os custos de produção com alimentação (milho e farelo de soja) subiram, as exportações da proteína foram limitadas por conta do embargo russo – que durou praticamente todo o ano – e os preços do animal vivo e da carne caíram.

 

Esse cenário desfavorável levou, inclusive, muitos produtores consultados pelo Cepea a deixarem a atividade. A suspensão das compras por parte da Rússia acabou reduzindo significativamente as exportações nacionais, principalmente no primeiro semestre.

 

Por outro lado, é importante ressaltar que houve aumento no volume embarcado para outros destinos, principalmente em decorrência dos surtos de peste suína em alguns países.

 

A retração das exportações totais se juntou à produção de suíno crescente, contexto que acabou elevando a disponibilidade doméstica e pressionando os valores do animal e da carne. 

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo