Please reload

Boi: Indicador se sustenta, mesmo com pressão da indústria

08/11/2018

 

A disparidade entre os valores da arroba diminuiu neste início de novembro. Segundo operadores consultados pelo Cepea, a pressão exercida pela indústria aumentou, devido às escalas de abate mais alongadas – as compras de lotes maiores a preços superiores no final de outubro e o relativo aumento da oferta de animais possibilitaram esse alongamento.

Ainda assim, alguns fechamentos de negócios a valores maiores são observados, o que acabou sustentando as cotações neste início de novembro.

De 31 de outubro a 7 de novembro, o Indicador do boi gordo Esalq/BM&FBovespa subiu ligeiro 0,69%, fechando a R$ 146,15 nessa quarta-feira (07).

 

Suínos

 

O suíno vivo negociado no mercado independente registrou ligeira valorização na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea neste início de novembro.

Segundo pesquisadores do Cepea, a alta esteve atrelada tanto ao período de início de mês, quando a procura costuma aumentar, quanto às expectativas de agentes diante da notícia de retomada das importações da carne suína brasileira pela Rússia – o país, que era o principal destino do produto nacional até novembro do ano passado, interrompeu as compras da proteína em dezembro de 2017.

Entre 31 de outubro e 7 de novembro, o preço do suíno vivo negociado na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba) subiu 0,7%, fechando com média de R$ 3,85/kg nessa quarta-feira (07). Em Goiânia (GO), o animal teve valorização de 0,4%, sendo comercializado a R$ 3,80/kg nessa quarta.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo