Please reload

MT: Produtores de algodão recebem rodada de mobilização do Standard Brasil HVI

25/10/2018

 

O Brasil se prepara para iniciar o plantio de uma safra recorde, estimada em 2,5 milhões de toneladas de pluma (das quais, aproximadamente 65% devem ser exportados), de acordo com a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

 

Nesse contexto, a preocupação em garantir a qualidade da pluma nacional e o ambiente de confiabilidade em sua comercialização se torna ainda mais importante, e é essa é a proposta principal do programa Standard Brasil HVI (SBRHVI) que está sendo apresentado em Mato Grosso esta semana.

 

Desde a noite de segunda-feira, a Abrapa, em parceria com a Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), está promovendo uma rodada de mobilização do programa SBRHVI em todas as regiões cotonicultoras do estado que é o maior produtor de fibra do país. O diretor executivo da Abrapa, Marcio Portocarrero, e o gestor do Programa de Qualidade da entidade, Edson Tetsuji Mizoguchi, iniciaram o périplo em Campo Verde, estiveram em Primavera do Leste na terça-feira, e seguem nesta quarta-feira para Rondonópolis.

 

Na quinta-feira, será a vez de produtores e técnicos das regiões de Lucas do Rio Verde e Sorriso assistirem à apresentação, que será feita em Campo Novo do Parecis na sexta-feira atendendo também ao público da região de Sapezal. O programa SBRHVI tem como objetivo garantir o resultado de origem e, consequentemente, dar credibilidade e transparência aos resultados de análise de HVI (High Volume Instruments) realizada pelos laboratórios de classificação instrumental em operação no Brasil, dos quais seis em Mato Grosso.

 

Os representantes da Abrapa explicaram que o programa começou a ser idealizado em 2009, a partir do momento em que foi reportado - em salas de negociação da Abrapa, durante evento da International Cotton Association (ICA) - que a qualidade do algodão brasileiro vendido e exportado não correspondia ao que estava sendo entregue por compradores internacionais.

 

Estados Unidos e Austrália, dois dos maiores exportadores mundiais de pluma, já tinham programas com propósitos semelhantes ao do SBRHVI e a Abrapa tomou para si a responsabilidade de tomar essa iniciativa, em parceria com as estaduais. "Assegurar credibilidade é um trabalho de longo prazo, que precisa ser realizado de forma permanente até sua consolidação", explica Mizoguchi.

 

De acordo com o gestor, o programa SBRHVI se baseia em três pilares: o Centro Brasileiro de Referência em Análise do Algodão (CBRA), construído em Brasília; o Banco de Dados da Qualidade do Algodão Brasileiro e Orientação aos laboratórios.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo