Please reload

SP: Conferência vai debater mercado e consumo de fertilizantes na América Latina

22/01/2018

 

Um dos maiores produtores mundiais de grão também é um dos maiores consumidores de fertilizantes do planeta. Atualmente, o Brasil ocupada a quarta posição nesse ranking, atrás apenas de China, India e Estados Unidos. Para discutir as tendências de consumo deste valioso mercado, as maiores compradoras e produtoras de fertilizantes da América Latina estarão reunidas, de 22 a 24 de janeiro, em São Paulo, na Conferência Fertilizer Latino Americano 2018.

 

O evento anual é considerado pelo setor uma grande plataforma de networking para representantes da indústria de fertilizantes em toda a América Latina, inclusive para as empresas nacionais. Uma delas é a SulGesso S.A, empresa catarinense que é detentora da maior reserva de sulfato de cálcio no Sul do Brasil, localizada no município de Imbituba, distante 90 km de Florianópolis.

 

A industrialização e comercialização de insumos para a agricultura na empresa começou a partir dos anos 2000, após a aquisição de depósitos com 5 milhões de toneladas de fosfogesso junto a Petrobrás Gás S.A (Gaspetro). Anos depois, a empresa catarinense surpreendeu o mercado agrícola ao lançar o primeiro fertilizante mineral granulado a base de sulfato de cálcio com alta concentração de enxofre e cálcio solúveis.

 

Em 2017, a SulGesso atingiu um crescimento de 30% nas vendas em relação a 2016, para este ano os executivos da empresa esperam superar essa marca. "A necessidade de um solo cada vez mais bem nutrido e equilibrado tem ajudado na conquista de novos mercados e, especialmente, na comercialização de sulfato de cálcio granulado e sulfato de cálcio seco. Para este ano, a nossa projeção de crescimento é de 40% nas vendas.", afirma o diretor presidente da SulGesso, Manoel Ferreira.

 

De acordo com a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), há mais de duas décadas o mercado de fertilizantes cresce em média 5,5% ao ano no Brasil. Na Fertilizer, a empresa do seu Manoel estará ao lado de outras gigantes do setor, onde todos tentaram identificar e antecipar as principais necessidades do mercado latino-americano.

 

"Um evento que reúne os principais tomadores de decisão, seja na fabricação ou na venda de fabricantes, é um ambiente ideal para adquirir informações sobre o panorama do setor da indústria no Brasil e na América do Sul. Além disso, pretendemos viabilizar novas oportunidades de negócio no ramo e apresentar a cidade de Imbituba para potenciais investidores internacionais", revela Ferreira.

 

A SulGesso, que também se dedica a comercializar produtos in natura, exportou para a China em 2014, aproximadamente 700 mil toneladas de óxido de ferro, totalizando 14 navios do produto. Esta operação comercial impulsionou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do município, que aumentou 27,38% no período segundo dados do IBGE. "Fizemos estudos e hoje utilizamos como matéria-prima o que era encarado como lixo. Assim, estamos resolvendo um problema da cidade ao mesmo tempo em que geramos renda e empregos", explicou Ferreira.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo