Please reload

Franceses encantam-se com cultivares de melão, grão-de-bico e tomate brasileiros em feira internacional

01/12/2017

 

Cultivares de melão, tomate e grão-de-bico, desenvolvidos no âmbito do programa de melhoramento da Embrapa Hortaliças (Brasília, DF), fizeram parte da mostra de produtos expostos na Feira Internacional Sitevi – salão internacional de know-how para a produção de equipamentos agrícolas, vinho, frutas e legumes, que aconteceu no Parque de Exposições da cidade francesa de Montpellier, no período de 28 a 30 de novembro.

 

De acordo com o pesquisador Ítalo Guedes, da área de Solos e Nutrição de Plantas, a participação da Embrapa Hortaliças rendeu bons frutos no que se refere à possibilidade de parcerias futuras entre instituições de pesquisa dos dois países.

 

“Mantivemos interessantes contatos com instituições de pesquisas, a exemplo do CTIFL (Centre Technique Interprofessionnel des Fruits et Légumes) e com importantes players das indústrias de hortaliças e outras culturas de diferentes regiões da França, bem como de outros países que participaram da feira”, destaca Guedes.

 

Apontada como ponto alto na programação da Sitevi, a sessão de degustação do lado brasileiro contou com as cultivares de tomate (BRS Zamir), do grão-de-bico (BRS Aleppo) e dos melões (BRS Araguaia e BRS Anton) apresentadas pelo pesquisador. “A degustação foi um sucesso, e nossos materiais foram bastante elogiados, principalmente por portugueses e italianos, e houve até proposta para exportar o tomate BRS Zamir”, acentua Guedes.  

 

 A participação da Embrapa Hortaliças no evento foi intermediada por Claire Meignié, representante da agência Business Fiance, empresa que desenvolve atividades de prospecção de possíveis negócios e parcerias entre a França e o Brasil. Além da Embrapa, o Brasil também se fez representar por meio da presença de produtores de frutas do Vale do São Francisco e de representantes das empresas Jacto e Casa Valduga.

 

Tradição Tradicional na exposição de produtos como uva e vinho, a história da feira pode ser contada a partir de 1977, o que perfaz 40 anos devidamente comemorados nesta edição de 2017. Nos últimos tempos, a feira passou a contemplar outros nichos na área de produção de alimentos, como azeite, hortaliças e frutas. “A feira cresceu e este ano, por exemplo, contou com 120 delegações de 46 países”, sublinha o pesquisador, para quem esses números mostram a expansão e também a dimensão da importância do evento”.

 

 

Please reload