Please reload

Conab fará operação de troca de trigo para estudo de perdas na armazenagem

29/09/2017

 

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vai adquirir, no dia 9 de outubro, 1,2 mil toneladas de trigo que serão utilizadas para um estudo de perdas na armazenagem. A operação se dará por meio de leilão de troca. A Conab comprará o trigo em grãos a granel, tipo 1 pão, safra 2016 e, em troca, oferece trigo do mesmo tipo, porém da safra 2014, em maior quantidade.

O trigo a ser adquirido deverá ser entregue na Unidade Armazenadora da Conab em Ponta Grossa/PR. Já o produto oferecido na troca está depositado na cidade de Pato Branco/PR. A proporção da quantidade de trigo ofertada em troca do grão mais novo será definida no leilão eletrônico marcado para o dia 9.

O trigo adquirido será utilizado por pesquisadores do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para analisar a influência de fatores relacionados às perdas, como condições climáticas, tempo de armazenagem, variação da qualidade, tipo de estrutura das unidades armazenadoras, entre outros aspectos.

A pesquisa é resultado de uma parceria firmada entre a Conab e o CNPq em 2014, para apoiar projetos voltados à análise de perdas quantitativas e qualitativas na pós-colheita de grãos e no transporte. O objetivo geral do estudo é determinar aspectos relacionados às perdas de arroz, milho e trigo estocados em armazéns localizados nas principais regiões produtoras brasileiras, além de perdas no transporte rodoviário de arroz em casca, milho e trigo a granel.

Para a execução dos estudos, a Conab vai investirá cerca de R$ 2 milhões durante o tempo de vigência do Termo de Cooperação, que é de cinco anos. Além da pesquisa sobre perdas de trigo na armazenagem, já estão em andamento os estudos de perdas de arroz na armazenagem, coordenado pela Universidade Federal de Pelotas/RS, e o de perdas de arroz, milho e trigo no transporte, pela Universidade Federal de Mato Grosso (Ufmt) - ambos iniciadas em 2015. Os resultados de todas as pesquisas deverão ser entregues até 2019, com possibilidade de prorrogação.

Please reload

Agroatividade 2016 - Agronegócio Ativo