Please reload

Oferta reduzida de animais alavanca valorização de preços

31/08/2017

 

Com a baixa oferta de animais observada no mercado de boi gordo nos últimos dias, frigoríficos têm aumentado os valores ofertados para conseguir competir pelos lotes disponíveis e, assim, preencher as escalas.

 

Nesse cenário, os preços subiram em todos os segmentos na última semana. Entre 23 e 30 de agosto, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do boi gordo (estado de São Paulo) subiu 3,33%, para R$ 143,20 nessa quarta-feira, 30.

 

Suínocultura

 

A demanda enfraquecida, típica de final de mês, tem intensificado as quedas de preço na cadeia suinícola em todas as praças acompanhadas pelo Cepea. Na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), os preços recuaram 4% entre 23 e 30 de agosto, para R$ 3,98/kg nessa quarta-feira, 30. Quanto às carcaças, a comum se desvalorizou 2,9% no período, fechando a R$ 5,71/kg, e a especial, 4%, para R$ 6,02/kg no dia 30.

 

Segundo pesquisadores do Cepea, frigoríficos reduziram o número de abates e, assim, vêm ofertando valores mais baixos pelo animal. Apesar da menor demanda, a disponibilidade de suínos para abate permanece estável, e o peso dos animais segue favorecendo a comercialização. No entanto, suinocultores têm negociado o animal vivo a preços mais baixos, preocupados em controlar a oferta. 

Please reload