Buscar
  • ASSESSORIA

Cultivos de hortifrúti com requintes da inovação tecnológica


A Agrishow 2019 incorporou este ano uma área de seis mil metros quadrados, com aproximadamente 60 canteiros plantados destinado à apresentação de novas tecnologias e inovações para o cultivo de hortaliças. Desenvolvido com a curadoria da Coopercitrus, o espaço apresenta soluções inovadoras em estufas, irrigação, insumos, máquinas, produtos, serviços, além de orientação técnica especializada para o setor.


Segundo José Antônio Picó, gerente de hortifrúti da Coopercitrus, a presença de hortaliças diversifica os artigos apresentados na Feira. “A feira é conhecida por ter grandiosas máquinas e o Espaço Hortifrúti envolve outras áreas da Agricultura e abre mais o leque de opções da feira”, comenta.


“O público está bem interessado pelo local. Tivemos grande movimentação e esperamos mais visitantes a cada dia, pois é uma nova ação no evento que chama bastante a atenção do público. Quem passa entra, conhece e tira suas dúvidas”, afirma Picó.


“O uso de tecnologia é um diferencial e está ao alcance de todos. Existem opções para diversos públicos, seja pequeno, médio e grandes produtores. O investimento vale a pena pela relação custo-benefício, pois os produtos terão mais qualidade e controle e, estarão livres de doenças e pragas. A cultura irá se desenvolver melhor. No ciclo, o produtor absorve o aporte financeiro realizado”, finaliza.


Todas as hortaliças plantadas no Espaço Hortifrúti serão doadas para Projeto Mudando Vidas, no fim do evento. A iniciativa de Ribeirão Preto acolhe dependentes químicos que saem das clínicas de reabilitação e os ajuda na ressocialização e, em alguns casos, na recolocação no mercado de trabalho.


Agricultura Digital


O evento de 2019 destaca que soluções da agricultura digital permitem redução de até 25% no consumo de combustível no campo. A utilização de algumas ferramentas da agricultura digital, como por exemplo, aquelas voltadas para automatização e logística agrícola, já possibilitam, em alguns casos, redução de até 25% no consumo de combustíveis das máquinas utilizadas no campo.


A avaliação é de Emerson Crepaldi, diretor de negócios internacionais da Solinftec, durante palestra na Arena do Conhecimento na Agrishow. O executivo ressaltou a importância e a qualidade técnica dos produtores brasileiros em interpretarem os dados obtidos no gerenciamento de pessoas e máquinas e como essa especialização influencia no desenvolvimento de novas tecnologias no país.


Para Crepaldi, o conhecimento do produtor é a porta de entrada do mercado para a busca de uma informação mais segura. Dessa forma, a empresa oferece recursos que funcionam como um gerenciamento assistido e auxiliam a tomada de decisão em tempo real.


“Atualmente o produtor brasileiro tem mais tecnologia que qualquer outro no mundo e se capacitou para gerenciá-la. Um exemplo é que entramos nos Estados Unidos oferecendo produtos que podem ser comparados aos implementados aqui já em 2007”.


3 visualizações