Buscar
  • Abrafrigo

Boi: Exportações totais de carne vermelha têm queda de 4% em março


Com as importações chinesas por Hong Kong refluindo e as realizadas pelo continente não compensando a diminuição, as exportações totais de carne bovina (in natura e processada) apresentaram queda de 4% em março alcançando 143.600 toneladas, contra 148.811 registradas em março de 2018.


Nas receitas a queda foi maior: de US$ 598,8 milhões no ano passado foram para US$ 529,9 milhões neste mesmo mês de 2019, redução de 10%. No trimestre, no entanto, as exportações continuam positivas (+3%) sobre 2018, mas a receita apresenta queda de US$ 1,59 bilhão para US$ 1,505 bilhão (-5%). As informações são da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que compilou os dados fornecidos pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), através da Secex/Decex. Nos três primeiros meses de 2019 a China importou 74.291 toneladas pelo continente contra 69.967 no mesmo período de 2018 (+ 6,2%).


Já a cidade estado de Hong Kong importou 87.491 toneladas neste ano contra 111.698 toneladas no ano passado (-21,7%). As importações do Egito, segundo maior cliente do país, também estão menores: de 47.710 toneladas em 2018 caíram para 37.944 toneladas em 2019. O Chile, terceiro maior importador, também reduziu suas compras em 5,8%: de 23.888 toneladas para 22.515. Por outro lado, entre os 20 maiores clientes aumentaram significativamente suas movimentações o Irã (+18,8%); Emirados Árabes (+ 253%); Rússia (+431%); Turquia (+ 180%); Filipinas (+ 105%): Itália (+ 18%) e o Uruguai (+47%).


No total, 71 países elevaram suas importações do produto brasileiro nos três primeiros meses do ano, enquanto que 63 reduziram. A Associação acredita que as exportações de carne bovina em 2019 deverão crescer 5%.