Buscar
  • Safras

Boi: Arroba segue com preços estáveis apesar do desaquecimento da demanda


O mercado físico de boi gordo segue com preços firmes. Os frigoríficos em geral ainda se deparam com escalas de abate encurtadas, ainda posicionadas entre dois e três dias úteis, disse o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias.


“A oferta de animais terminados permanece restrita, com os pecuaristas ainda optando pela retenção como estratégia recorrente, em face à excelente condição das pastagens. No entanto, esse quadro deve mudar a partir de maio, quando as pastagens passam a perder qualidade e levam o pecuarista a negociar, resultando no auge da safra de boi gordo e no ponto de mínima dos preços domésticos no ano”, assinalou ele.


Em São Paulo, preços a R$ 156,00 a arroba, estáveis. Em Minas Gerais, o preço ficou em R$ 150,00 a arroba em Uberaba, inalterado. No Mato Grosso do Sul, preços ficaram em R$ 146,00 a arroba em Dourados, também estáveis. Já em Goiás, preço em R$ 147,00 a arroba em Goiânia, estável. Em Mato Grosso, preço de R$ 142,00 a arroba em Cuiabá, inalterado.


Atacado


A carne bovina também se mantém com preços firmes no atacado. No entanto, c a reposição seguirá lenta na última semana do mês. O cenário muda de maneira contundente durante o mês de abril, com a virada de mês a economia se aquece com a entrada dos salários. Além disso, o Feriado de Páscoa representa outro ponto interessante de consumo.


Corte traseiro permanece cotado a R$ 12,30, por quilo. Corte dianteiro segue precificado a R$ 8,70, por quilo. Ponta de agulha ainda é precificada a R$ 7,90, por quilo.​

3 visualizações