Buscar
  • Safras

Boi: Fluidez de vendas em frigoríficos de pequeno porte valoriza preços


O mercado físico do boi gordo teve preços de estáveis a mais altos nas principais praças de produção e comercialização do Brasil nesta quinta-feira.


Segundo o analista de Safras & Mercado, Allan Maia, o ambiente de negócios apresenta maior fluidez, com frigoríficos, principalmente os de menor porte atuando com maior ímpeto na compra de gado, buscando alongar suas escalas de abate.


“Por outro lado, os frigoríficos maiores contam ainda com uma posição confortável, com escalas entre cinco a seis dias úteis, atuando de maneira mais discreta na compra de gado, disse ele.


Em São Paulo, o preço passou de R$ 153,00 a arroba para R$ 154,00 a arroba em Barretos. Em Minas Gerais, o preço permaneceu em R$ 148,00 a arroba em Uberaba. No Mato Grosso, preços a R$ 138,00 a arroba em Cuiabá, inalterados. No Mato Grosso do Sul, preços estáveis em Dourados, a R$ 146,00 arroba. Já em Goiás, preços a R$ 143,00 a arroba em Goiânia e na região de Mineiros.


Atacado


O mercado atacadista segue com preços estáveis. Conforme Maia, a reposição entre atacado e varejo apresentou ligeira melhora durante o dia, mas segue abaixo das expectativas para este período do mês.


“A dinâmica tende a apresentar poucas mudanças ao longo do primeiro bimestre, avaliando que tipicamente estão mais endividadas e com despesas extras. Diante deste quadro, o consumidor tende a buscar pelas proteínas animais mais acessíveis, especialmente a carne de frango”, apontou Maia.


O corte traseiro teve preço de R$ 13,00 por quilo, estável. Por sua vez, o corte dianteiro permaneceu com preço de R$ 8,30 por quilo. A ponta de agulha seguiu com preço de R$ 8,00 por quilo.

0 visualização