• MAPA

DF: Livro sobre controle de pragas e doenças marca quarentenário da Secretaria de Defesa Agropecuári


A Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), completa 41 anos, nesta quarta-feira (28), tratando dos desafios e evolução no controle de pragas e doenças. As ações que envolvem a segurança alimentar são descritas no livro “Defesa Agropecuária: histórico, ações e perspectivas”, da doutora Tânia Lyra, ex dirigente da Secretaria de Defesa Agropecuária, lançado em cerimônia na Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).


De acordo com o Secretário da SDA, Luís Rangel, “A autora foi desafiada a reconstruir uma história rica e complexa. E sua trajetória lhe permitiu realizar esse objetivo. A única mulher que ocupou o cargo de Secretária de Defesa Agropecuária, nos seus 41 anos de existência como instituição, pôde retratar, com seu estilo catedrático, uma típica odisseia que nos permitirá aprender, para ir além.”


O livro “Defesa Agropecuária: histórico, ações e perspectivas” remonta à participação da agropecuária na história econômica do Brasil, demonstrando que a proteção das cultivares e da saúde animal está presente em todas as fases do nosso desenvolvimento cultural e socioeconômico, atuando como determinante do sucesso do agronegócio, que contempla a pequena propriedade, a produção de alimentos básicos e os demandados pelo comércio internacional, desde meados do século 18.


Os Departamentos de Produção Animal e Vegetal desenvolviam as atividades relacionadas até que, em 1977, foram unificados na Secretaria de Defesa Agropecuária. A publicação foi dividida em oito capítulos, onde são descritas as atividades desenvolvidas do Brasil Colônia até 2018, sendo relatadas as dificuldades e os sucessos na erradicação de doenças, os gargalos para o desempenho da defesa agropecuária.