• Secex

Soja exportada tem ritmo 23,6% menor na comparação com abril de 2017


O ritmo de embarques de soja do Brasil registra até agora neste mês desempenho 23,6 por cento abaixo do observado em todo o abril de 2017, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), vinculada ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.


As exportações do maior exportador global da oleaginosa, que começa a escoar sua safra recorde, alcançaram média diária de 442,7 mil toneladas nas duas primeiras semanas do mês (dez dias úteis), aquém das 579,6 mil toneladas ao dia em abril do ano passado. Já em relação a março de 2018, quando a média foi de 419,7 mil toneladas, há aceleração.


Nos dez primeiros dia úteis do mês, o Brasil exportou 4,43 milhões de toneladas de soja, contra um total de 8,81 milhões em todo o mês de março e 10,43 milhões em abril de 2017. Naquela ocasião, os embarques brasileiros foram volumosos, perdendo apenas para o recorde histórico de maio do ano passado de 10,96 milhões de toneladas.


A expectativa é de que as exportações continuem se fortalecendo, à medida que mais soja da safra recorde chegue ao mercado.Além disso, participantes do mercado têm destacado o potencial do país em exportações de soja neste ano, dada a redução de oferta na Argentina por causa da seca e das tensões comerciais entre Estados Unidos e China, que podem levar o gigante asiático a buscar a commodity no Brasil. Tal cenário levou associações e consultorias a revisar para cima suas previsões de embarques de soja do Brasil em 2018, prevendo um recorde de mais de 70 milhões de toneladas.


Milho


As exportações de milho do Brasil apresentaram receita de US$ 19,5 milhões em abril (10 dias úteis), com média diária de US$ 1,9 milhão. A quantidade total de milho exportada pelo país ficou em 113,2 mil toneladas, com média de 11,3 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 172,20.


Na comparação com a média diária de março, houve uma retração de 61,2% no valor médio exportado, uma baixa de 60,7% na quantidade média diária e perda de 1,1% no preço médio. Na comparação com abril de 2017, houve ganho de 29,5% no valor médio diário exportado, elevação de 31,6% na quantidade média diária e desvalorização de 1,6% no preço médio.


Carne Bovina


As exportações de carne bovina "in natura" do Brasil renderam US$ 178,2 milhões em abril (10 dias úteis), com média diária de US$ 17,8 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 44,7 mil toneladas, com média diária de 4,5 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 3.983,40.


Na comparação com março, houve perda de 22,3% no valor médio diário da exportação, baixa de 22,6% na quantidade média diária exportada e alta de 0,4% no preço. Na comparação com abril de 2017, houve avanço de 9,8% no valor médio diário, alta de 14,9% na quantidade média diária e queda de 4,4% no preço médio.