• CNA

SP: Pequenas barragens são alternativa para irrigar lavouras


Para acumular a água da chuva e garantir a irrigação das lavouras, os produtores rurais do sudoeste paulista têm investido na construção de pequenas barragens, de acordo com a diretora-executiva da Associação do Sudoeste Paulista de Irrigantes e Plantio na Palha (Aspipp), Priscila Silvério, nesta quarta (21), no espaço do Sistema CNA/Senar/Icna, no 8º Fórum Mundial da Água. De acordo com Priscila, o barramento se tornou a melhor alternativa para manter as culturas em desenvolvimento. “A região tem bom índice pluviométrico durante o ano, mas, nos pequenos períodos de seca, é necessária a complementação da água da chuva e as barragens são fundamentais nesse processo”. Em 1980, quando ainda nem se falava em crise hídrica no país, os agricultores do oeste paulista investiram na irrigação e construção de barragens para evitar a falta de água para a produção agrícola. “Hoje, são quase 90 mil hectares de área irrigada. Nós aliamos a sustentabilidade e a conservação de solo com a gestão de recursos hídricos”. A representante da Aspipp explicou ainda que em 2014, quando o estado de São Paulo sofreu com a falta de água, o barramento foi a solução para abastecer a população de vários municípios.