Buscar
  • ASSESSORIA

Pesquisa aponta crescimento de 2,5% na produção mundial de ração em 2017


A produção de rações atingiu um total de 1.07 bilhão de toneladas produzidas em 2017. O dado é da Alltech Global Feed Survey de 2018. Segundo a pesquisa, o crescimento observado foi de 2,57% em relação a 2016. A indústria de ração, avaliada em U$ 430 bilhões, tem observado um crescimento de 13% nos últimos cinco anos, o que equivale a uma média de 2,49% por ano. Esse crescimento é sustentado pelo maior consumo de carne, leite e ovos. A sétima edição da pesquisa é a mais abrangente até então, analisando 144 países e mais de 30 mil fábricas de ração.


Os resultados mostram que a China, que produziu 186.9 milhões de toneladas em 2017, e os Estados Unidos, 173 milhões de toneladas, permanecem como os principais países produtores, responsáveis por um terço de toda ração animal. O crescimento se deve aos setores de alimentos para suínos, frangos e vacas leiteiras. O Brasil segue como líder em produção de ração da América Latina - com 69.9 milhões de toneladas produzidas em 2017 - e, globalmente, permanece em terceiro lugar.


Em conjunto com o México e Argentina, os países contabilizam quase 75% da produção de ração local. Como região, a América Latina apresentou a terceira maior taxa de crescimento ao longo dos últimos cinco anos, principalmente, em alimentos para peixes, cavalos e animais de estimação. "No sétimo ano de análise, a Alltech Global Feed Survey segue como um diagnóstico valioso sobre a atual situação da indústria mundial de rações", afirma o diretor de inovação e vice-presidente de contas corporativas da Alltech, Aidan Connolly.


"Além dos conhecimentos sobre a indústria de alimentos para animais, isso serve como um parâmetro para a agricultura como um todo e, muitas vezes, demonstra a força econômica dos países incluídos na pesquisa". A pesquisa avaliou a produção e os preços de rações por meio de informações coletadas pela equipe global de vendas da Alltech e associações locais de rações no último trimestre de 2017. Os sete melhores países em produção de ração de 2017, em ordem da importância de produção, foram China, Estados Unidos, Brasil, Rússia, México, Índia e Espanha. Esses países contêm aproximadamente 54% das fábricas de ração de todo o mundo e juntos contabilizam 53% da produção total.


Esses países também podem ser vistos como indicadores das tendências em agricultura. Aves e Suínos Na avicultura, a produção de ração para frango de corte cresceu em todas as regiões, tendo a África como região que mais cresceu, com 10%, e a Europa, com 7%. Os líderes mundiais em produção de carne suína, China e Rússia, assumiram a liderança na produção de ração para suínos em 2017. A produção mundial de ração para vacas leiteiras apresentou crescimento em todas as regiões. A Europa, líder global no setor, cresceu em média aproximadamente 2%. A África, como região, observou o maior aumento, com 10%.


Ruminantes


A produção de ração para bovinos apresentou um declínio global de aproximadamente 1%, principalmente em regiões como América Latina, África e Europa. Essa tendência decrescente tem sido sentida pela indústria há algum tempo, visto que, cada vez mais, consumidores optam por carnes brancas, como frango e peixe.

2 visualizações