• MAPA

Conab realizou primeiro leilão de arroz de 2018


A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou nesta quinta-feira (22) o primeiro leilão de PEP (Prêmio para o Escoamento) e Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural) para arroz, quando foram ofertadas 300 mil toneladas e arrematadas 60% do total.


Os leilões de Pep e Pepro estão autorizados pela portaria publicada no Diário Oficial da União em 29 de dezembro de 2017, com previsão de R$ 100 milhões para as operações, equivalentes a 1 milhão/1,3 milhão de toneladas de arroz. As operações de PEP e Pepro são necessárias para garantir a manutenção dos preços mínimos. A saca de arroz de 50 kg está fixada hoje em R$ 36,01. Os próximos leilões serão feitos de acordo com a demanda do mercado, segundo informou Neri Geller, secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). "Amanhã, às 15:30h, em Cachoeirinha, Rio Grande do Sul, vamos discutir o tema com o setor arrozeiro e avaliar a necessidade de novos leilões”, disse Geller. O secretário representará o ministro Blairo Maggi em Cachoeirinha, região metropolitana de Porto Alegre, na abertura da Colheita do Arroz, às 14:00h, na Estação Experimental do Arroz do Instituto Riograndense do Arroz (IRGA. Geller discutirá com os produtores o novo Plano Agrícola e Pecuário 2018/19 e as demandas do setor arrozeiro. A Colheita de Arroz sedia o mais importante debate setorial da produção e suprimento do arroz e analisa todos os elos da cadeia do cereal. Mais de 6 mil produtores rurais, entidades classistas, agentes financeiros e representantes de empresas são esperados para participar do evento, segundo estimativas dos organizadores.


Produtores gaúchos são responsáveis pela maior parte da produção nacional, com mais de 8 milhões de toneladas previstos nesta safra, respondendo por mais de 60% da produção nacional.