• Famasul

Dólar mais caro encarece preços da soja e do milho em Mato Grosso do Sul


O dólar encerrou a primeira semana de fevereiro com alta de 2,84%. Com isso, os grãos produzidos em Mato Grosso do Sul ganharam competitividade e conseguiram alavancar resultados positivos no início do mês. A análise foi divulgada no Boletim Casa Rural, divulgado nesta quinta-feira (08), pela Unidade Técnica do Sistema Famasul - Federação da Agricultura e Pecuária de MS.


No dia 06 de fevereiro, a moeda norte-americana atingiu R$ 3,26. Com isso, a soja valorizou aproximadamente 2%, saindo de R$ 59,81 para R$ 61 a saca de 60 quilos. "As maiores altas foram verificadas em importantes praças produtoras, como Maracaju, Dourados e Caarapó.


Apesar disso, essa recuperação não deve se permanecer à medida que a colheita se intensifica, inserindo maior disponibilidade de matéria-prima no mercado", afirma o analista de economia, Luiz Gama. Até o momento, 30% da safra 2017/18 já foi comercializada.


"Com a recuperação dos preços no mercado interno e com a alta do dólar, abre-se uma janela de comercialização", conclui. Também graças ao dólar, o preço do milho em Mato Grosso do Sul subiu 3,6% no mesmo intervalo, saindo de R$ 22,25 para R$ 23,50 a saca. Até o momento, a comercialização do cereal atingiu 75,1%.