• ASSESSORIA

Faturamento do setor de máquinas registrou em 2017 retração de 2,9%


O faturamento líquido da indústria de máquinas e equipamentos do Brasil caiu 2,9% em 2017 na comparação com o ano anterior, totalizando R$ 67 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).


A balança comercial do setor fechou o ano com déficit de US$ 3,684 bilhões, queda de 51,7% ante o saldo de 2016. No ano, as importações somaram US$ 12,7 bilhões, queda de 17,2% em relação ao ano anterior. As exportações alcançaram US$ 9,086 bilhões, alta de 16,6% frente a 2016.


Em base mensal, o faturamento teve leve alta de 0,9% ante novembro, a R$ 5,3 bilhões, já na comparação com o mesmo período de 2016, o indicador registrou queda de 0,6%. Em relação a balança comercial, o indicador caiu 54,7% frente ao mês anterior, totalizando US$ 131,7 milhões, enquanto teve retração de 66,3% frente a igual período de 2016.


As exportações somaram US$ 930,1 milhões, o que representa alta de 16,3% na comparação novembro, e avanço de 27,5% ante dezembro do ano anterior. Por sua vez, as importações caíram 2,6% em base mensal, totalizando US$ 1,061 bilhão, e recuo de 5,2% na comparação com um ano antes.


Segundo a Abimaq, a receita líquida apresentou queda gradativa nas vendas em função do crescimento das exportações, que voltaram a níveis médios mensais de 2011 e 2012. Boa parte da melhora das vendas externas é influenciada pelo esforço das empresas em manter parte das atividades produtivas direcionadas ao mercado externo. A Argentina foi o principal comprador, com 43,3% das compras de máquinas brasileiras.