• Embrapa

Custeio na produção de suínos e de frangos registrou queda em 2017


Os custos mensais de produção de suínos e de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa fecharam 2017 em queda de 8,92% e 9,41%, respectivamente, na soma dos 12 meses do ano.


Considerado apenas o mês de dezembro em relação a novembro, o ICPFrango/Embrapa subiu 3,02%, fechando em 190,09 pontos, enquanto o ICPSuíno/Embrapa aumentou 0,45%, encerrando em 199,88 pontos.


Com o aumento nos ICPs, o custo de produção do quilo de suíno vivo em ciclo completo em Santa Catarina passou de R$ 3,48 em novembro para R$ 3,49. Já o custo de produção de frango de corte no Paraná, calculado a partir dos resultados de custos de produção para aviário tipo climatizado em pressão positiva, passou de R$ 2,38 para R$ 2,46 por quilo vivo em dezembro.


Ambos estados são usados como referência por serem os maiores produtores nacionais. Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab.


O ICPFrango/Embrapa refere-se aos custos de produção no Paraná para aviário tipo climatizado em pressão positiva, modelo referencial de produção. Já o ICPSuíno/Embrapa é obtido a partir de resultados de custos da produção de suínos em sistema ciclo completo em Santa Catarina.