Buscar
  • Cepea

Valores do milho seguem em alta, enquanto maior oferta da soja faz preços enfraquecerem


Os preços do milho seguem em alta na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea, sustentados pela retração de vendedores. Além disso, as novas estimativas da Conab reforçando a menor oferta no Brasil também influenciam a firmeza nos preços internos. Nesse ambiente, compradores com mais necessidade de aquisição precisam ceder para fechar novos negócios. No geral, a liquidez está baixa, com os poucos negócios envolvendo apenas pequenos lotes. De 8 a 15 de dezembro, na região de Campinas (SP), o Indicador Esalq/BM&FBovespa avançou 2,4%, fechando a R$ 32,36/saca de 60 kg na sexta-feira (15).


Soja


Às vésperas da entrada da soja da nova safra 2017/18, compradores do grão estão se retraindo do mercado, na expectativa de queda nos preços, devido à maior oferta. Segundo colaboradores do Cepea, as poucas negociações observadas têm ocorrido especialmente para completar cargas. Nesse cenário, os preços da oleaginosa se enfraqueceram nos últimos dias. O recuo comprador também se deve às estimativas indicando novos aumentos na produção e no estoque final da safra 2017/18. De acordo com dados da Conab, a produção brasileira de soja deve somar 109,18 milhões de toneladas, 1,53% a mais que o previsto em novembro, gerando 2,3 milhões de toneladas de estoques de passagem, mais que o triplo do estimado no relatório passado.