Buscar
  • FAEG

Pecuaristas goianos iniciam a 2ª etapa de vacinação contra febre aftosa


Produtores de Goiás devem vacinar bovinos e bubalinos com idade até 24 meses contra a febre aftosa até o final deste mês. De acordo com a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), devem ser vacinados também contra a raiva, nesta segunda etapa, todos os animais herbívoros, incluindo equídeos, caprídeos e ovídeos, com idade até 12 meses, dos 120 municípios considerados de alto risco para a doença no Estado. A Declaração de Vacinação deve ser encaminhada para a Agrodefesa ou as unidades do Vap-Vupt em todo o estado. O produtor também tem a opção de fazer a declaração online, no site da Agência, ou mediante formulário impresso.


O pecuarista que não imunizar seus animais terá que fazer a vacinação assistida por fiscais da Agrodefesa, além de ser autuado em R$ 7.00 por animal, ou R$ 14,00 em caso de reincidência, além de ter sua propriedade interditada. A aquisição das vacinas pelo produtor, obrigatoriamente, deve estar acobertadas por Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), emitida no ato de retirada do medicamento.


A Portaria n 960/2015, que regula a 2 etapa anual de vacinação proíbe a realização de leilões virtuais ou presenciais de bovino e bubalinos no período de 1 a 7 de novembro, tendo em vista o período de carência da vacina. Também fica proibida nesse período, a presença de bovinos e bubalinos em feiras agropecuárias em todo o Estado. Após esse prazo, a entrada de animais nesses eventos se fará mediante comprovação de vacinação e a devida observância dos prazos de carência.

3 visualizações