Buscar
  • ASSESSORIA

Brasil promoverá carne Halal brasileira em evento da Anuga, na Alemanha


Buscando alavancar a venda de carnes aos árabes, a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) promovem um churrasco feito com cortes de carnes Halal aos participantes da Anuga, evento do setor de alimentação em Colônia, Alemanha.


O Arab Halal Day, como foi batizado o evento, será no dia 10, no estande da Abiec na feira. Abiec e Câmara Árabe querem chamar a atenção de cerca de 300 varejistas árabes esperados para o evento. Esta é a segunda vez que as duas entidades se juntam para promover a carne Halal brasileira no exterior.


A primeira foi em 2016 durante a SIAL, outra importante feira do varejo europeu realizada na França. Na Anuga, a executiva de negócios da Câmara Árabe Fernanda Baltazar vai estar no estande para atender os importadores e os associados da entidade. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, também é esperado na feira.


Os produtos Halal são aqueles produzidos segundo os princípios da religião islâmica. No caso das carnes, uma diferença marcante é o abate do animal, que precisa ser feito e acompanhado por profissionais muçulmanos, seguindo as regras da lei islâmica, desde a recepção do animal, até o embarque da mercadoria de modo a garantir a produção segundo os princípios religiosos e a qualidade sanitária do produto.


O presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, destaca que o Brasil é o maior exportador de proteína Halal do mundo. "Os países árabes já são expressivos compradores de proteína animal brasileira e têm muito potencial de expansão", ressalta.


"Além disso, por meio deles, o Brasil tem a oportunidade de alcançar os demais mercados islâmicos do mundo". As exportações de carnes do Brasil para os 22 países da Liga Árabe somaram US$ 2,4 bilhões entre janeiro e agosto deste ano, um leve aumento de 0,77% na comparação com o mesmo período do ano passado. Em volume, os embarques totalizaram 1,2 bilhão de toneladas no período. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e foram consolidados pela Câmara Árabe.

4 visualizações