• Agropauta

Repasse de 300 amostras de sementes de amendoim vão reforçar banco genético da Embrapa


Um dos alimentos tradicionais na culinária brasileira, especialmente para a produção de doces, o amendoim ocupa mais de 150 mil hectares de área cultivada no Brasil com uma produção em torno de 400 mil toneladas/ano. Estes números da produção brasileira e o uso na alimentação humana indicam um excelente mercado e, para além desse fator, a importância da cultura para a agricultura do país. Agora, mais um fator contribui para fortalecer estes indicadores: acabam de chegar à Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Brasília-DF) 350 amostras de sementes de amendoim, originárias do Instituto Agronômico de Campinas (IAC).


O material faz parte da parceria entre a Unidade e o IAC. Com isso, o Banco Genético da Embrapa, um dos três maiores bancos para conservação de material genético do mundo, terá triplicada sua coleção de sementes de amendoim – atualmente com cerca de 1 mil acessos. Pelo acordo o IAC vai repassar à Empresa aproximadamente 2 mil acessos da espécie cultivada Arachis hypogaea (amendoim).


As 350 amostras que chegaram recentemente à Embrapa estão no estágio de fumigação (ou controle de pragas). Após esta etapa ocorrerá a documentação do material, com a inserção dos dados no chamado passaporte para o ALELO – portal de informações de recursos genéticos animal, microbiano e vegetal alimentado pelos curadores e suas equipes. Em outra etapa serão realizados os testes de germinação e depois disso o material que atender os requisitos da pesquisa serão armazenados no banco genético a uma temperatura de -20 graus C.


A parceria entre as duas instituições prevê a multiplicação das sementes de amendoim em três etapas, entre 2017 e 2019, período no qual o acordo vigora, embora possa ser renovado. “Na Coleção de Base (Colbase) estão armazenados cerca de 110 mil acessos, dos quais 772 referem-se a amostras do gênero Arachis, sendo 761 da espécie cultivada - Arachis hypogea. Temos amostras de 13 espécies de Arachis depositadas neste banco”, informa o curador do Banco Genético, Juliano Pádua.


Originário da América do Sul e cultivado pelas populações indígenas bem antes da chegada dos europeus no final do século XV, o amendoim tem 80% das lavouras nas regiões de rotação com cana de açúcar do estado de São Paulo. As 400 mil toneladas de amendoim em casca produzidas anualmente no Brasil abastecem o mercado interno de alimentos (segmento de doces e confeitos). Parte do produto também é exportada para a Europa e Ásia.


A parceria com o IAC é um exemplo de como as instituições de pesquisa, seja na área vegetal como animal, têm valorizado a possibilidade de um trabalho conjunto em um ambiente seguro como o Banco Genético da Embrapa. E também reflete como a Empresa pode apoiar outros órgãos governamentais no cumprimento de suas missões, seja no âmbito nacional ou internacional.