• ABPA

Exportações de carne suína sobem 4,8% em agosto e atingem 68,7 mil toneladas


As exportações brasileiras de carne suína registraram, em agosto, o melhor desempenho mensal deste ano e o segundo maior da história do setor, informa a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Ao todo (considerando todos os produtos, entre in natura e processados), foram embarcadas 68,7 mil toneladas, volume 4,8% superior às 65,5 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado.


Em receita, a alta comparativa mensal chega a 14,1%, com US$ 157,8 milhões em agosto deste ano, contra US$ 138,3 milhões no oitavo mês de 2016. No acumulado do ano, a alta registrada alcança 24,1% na receita das exportações realizadas entre janeiro e agosto, com US$ 1,108 bilhão em 2017 contra US$ 893,5 milhões em 2016. Em volume, os embarques totalizaram 469,8 mil toneladas entre janeiro e agosto, desempenho 1,9% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, com 478,9 mil toneladas.


Maior importadora de carne suína do Brasil, a Rússia (no Leste Europeu) foi destino de 25,9 mil toneladas em agosto, saldo 11% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior. Outro importante mercado importador, Hong Kong (na Ásia) incrementou suas compras em 23%, com 15,8 mil toneladas no oitavo mês deste ano. Entre os destaques na América do Sul, a Argentina importou 2,25 mil toneladas em agosto, alta de 7% em relação ao ano anterior.


Também o Chile apresentou bom desempenho, com elevação de 3% nos embarques, totalizando 2,85 mil toneladas no mês. Pelos países da África, Angola registrou o maior crescimento relativo entre todos os países importadores, com elevação de 430% nas importações, chegando a 3,7 mil toneladas em agosto deste ano.


"Os bons números registrados em agosto indicam a superação do momento difícil vivido pelo setor no segundo trimestre deste ano. Nossa expectativa é que as vendas sigam em padrões elevados, revertendo a perda acumulada até aqui em 2017, alcançando um saldo final positivo nos volumes exportados este ano", ressalta Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.