• Alexandre Franco

Entidades defendem mudança imediata na política de irrigação nacional


Nove entidades do setor agropecuário solicitaram a transferência do comando da Política Nacional de Irrigação para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).


Um documento foi entregue pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e sugere que a mudança seja imediata na condução da agricultura irrigada do país, atualmente sob a responsabilidade do Ministério da Integração Nacional, “cujas atividades são direcionadas a obras de infraestrutura”.


Recentemente, o Ministério extinguiu a Secretaria Nacional de Irrigação (SENIR) “deixando a atividade sem comando e direcionamento”. “A condução da política de agricultura irrigada no Brasil enfrenta um quadro de abandono por parte do governo federal”, diz o texto da carta.


O documento destaca que o Ministério da Agricultura é o órgão adequado para executar as demandas da agricultura irrigante. “O fortalecimento da Política Nacional de Irrigação levará à expansão da área irrigada, verticalizando a produção agropecuária, gerando empregos, reduzindo o risco climático e promovendo o uso eficiente dos recursos naturais”.