• AGRICULTURA SP

Governo e setor avícola paulistas renovam convênio para seguridade sanitária nos planteis


O Governo do Estado de São Paulo e o setor produtivo da avicultura paulista renovaram convênio que garante sanidade ao plantel paulista, ponto decisivo na manutenção da comercialização de ovos e carne de frango. A assinatura foi realizada na Secretaria de Agricultura e Abastecimento pelo secretário Arnaldo Jardim e Érico Pozzer, presidente da Associação Paulista de Avicultura (APA).


Serão repassados à Associação R$ R$ 2.941.479,00 para a realização das atividades em todo o território paulista, garantindo mais alcance à atuação da equipe de 13 veterinários e seis auxiliares. O convênio tem vigência de um ano, podendo ser prorrogado por mais cinco anos.


O trabalho conjunto já é realizado há quase uma década e prevê ações de fiscalização, orientação e controle nos planteis avícolas para impedir casos de Influenza Aviária, Doença de Newcastle, Salmoneloses, Micoplasmoses e Laringotraqueíte - todas de controle obrigatório. Um possível caso de uma delas pode acarretar prejuízos milionários à avicultura do Estado – que fica impedida de comercializar seus produtos para os mercados interno e externo (que corresponde a 70% da venda da carne de frango).


“Como a avicultura tem uma dinâmica de movimentação, de produção muito distinta e que envolve operações 24h por dia, esse convênio nos dá a força de trabalho e a capilaridade para que a gente tenha agentes acompanhando cada uma dessas operações, nos dando a garantia de que nós temos os controles e as certificações dos produtos avícolas tanto do ponto de vista de saúde pública como de saúde animal”, explica Fernando Gomes Buchala, titular da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da Secretaria.


Lembrando que o Estado de São Paulo é o maior produtor de ovos e o quarto maior produtor de frango do Brasil, Pozzer destacou que “a questão sanitária para São Paulo e para o Brasil é questão de honra. Esse trabalho vem de encontro ao objetivo de manter o estado sanitário dos planteis de aves”. O presidente da APA também comemora a adesão dos avicultores garantindo que “o produtor recebe muito bem este nosso trabalho” porque sabe que ele é essencial para a continuidade de suas atividades.


Segurança jurídica


O convênio firmado nesta quinta-feira segue a nova legislação e promoveu chamamento público antes de escolher a APA como participante. “Essa parceria agora fica ainda mais fortalecida porque o processo de chamamento que foi feito dá mais solidez jurídica a uma ação que tem uma grande efetividade. O resultado tem sido manter o plantel avícola paulista protegido do ponto de vista de risco de doenças e quaisquer outros riscos”, avaliou Arnaldo Jardim.